JACOB BINSZTOK 
Doutor em Geografia Humana pela USP e Professor Titular de Geografia Humana do Depto. de Geografia da UFF. Atua nas áreas de Geografia Humana e Econômica, com ênfase nos setores de Planejamento Territorial e Ambiental e Geografia Agrária. Investiga o rebatimento espacial, no campo e na cidade, da cadeia produtiva de petróleo e gás no Brasil e, particularmente, no Estado do Rio de Janeiro. Orienta teses de mestrado e doutorado no Programa de Pós-Graduação em Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Gestão Sustentáveis da Escola de Engenharia, ambos da UFF.


JAMYLLE DE ALMEIDA FERREIRA  
Mestre em História Social - FFP/UERJ. Graduado em Geografia. Professora da Rede Estadual de Educação – RJ.

 

JOÃO FERRÃO 
Nascido em 1952. Licenciado em Geografia,  Doutorado pela UL em Geografia Humana. Foi coordenador nacional de diversos projetos e redes de investigação internacionais. Desenvolveu atividades de consultoria na área da geografia econômica e social e do desenvolvimento regional e urbano. Foi consultor da OCDE (Programa de Desenvolvimento Rural, 1993), Coordenou diversos estudos de avaliação de políticas públicas, para o Governo português, para a Comissão Européia. Publicou, individualmente ou em colaboração, dezenas de artigos em revistas nacionais e estrangeiras e diversos livros sobre temas relacionados com geografia, ordenamento do território e políticas de desenvolvimento local e regional. 

 

JOÃO PAULO MONTE DE SANTANA  
Graduação em Geografia pela Pontífícía Universidade Católica do Rio de Janeiro, Brasil(2009), Mestrado em Geografia pela PUC-Rio. É professor do município do Rio de Janeiro e Professor de Geografia do Pré-Vestibular Comunitário Vetar. 

 

JOÃO RUA 
Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, mestrado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo. Publicou diversos artigos e livros nessas áreas temáticas, na Geografia e em ciências afins. 

 

JOÃO SANT’ANNA NETO 
Professor titular, pesquisador UNESP

 

JOELMA DE SOUZA AZEVEDO 
 É Mestre em Antropologia pela UFF, Bolsista de Treinamento e Capacitação da Faperj.

 

JORGE LUIZ BARBOSA
Doutor em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo. Pós-doutor em Geografia Humana pela Universidade de Barcelona (Espanha). Mestre em Geografia (UFRJ). Professor Associado do Departamento de Geografia e do Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal Fluminense. Diretor do Observatório de Favelas do Rio de Janeiro. Pesquisador do CNPq. Autor e organizador das seguintes publicações: Cultura e Território (2017); Urban Public Spaces (2017); Identidade, Território e Política no contexto de violência na América Latina (2017); Paisagens crepusculares da ficção científica (2013); Solos Culturais (2013), O Novo Carioca (2012); Favelas: Alegria e Dor da Cidade (2005).

 


JORGE OSCAR BLANCO 
Professor Associado e Diretor do Instituto de Geografia da Faculdade de Filosofia   da Universidade de Buenos Aires. Desenvolve pesquisa nas áreas: Planificação territorial, Urbanismo, Transporte e mobilidade. 

 

JOSÉ BORZACCHIELLO DA SILVA 
Professor Titular da Universidade Federal do Ceará. Pós-doutorado em Geografia Humana pela Universite de Paris - Sorbonne. Doutor e mestre em Geografia Humana pela USP. Professor do programa de pós- graduação em geografia da UFC. Coordenador da área de Geografia da CAPES (2008/2010). Presidente da AGB (1986-1988). Presidente da ANPE- GE (2003-2005). Membro do comitê científico das revistas - TERRA LIVRE, AURORA GEOGRAPHY JOURNAL(Portugal), NORBA Revista de Geografia (Espanha), CIDADES, CONFINS, MERCATOR e GEO UERJ. Atua na área de Geografia Urbana.

 

JOSÉ RODRIGUES 
Doutor em Educação pela Unicamp, onde também realizou estágio de pós-doutoramento em Ciência Política. Professor Titular da Faculdade de Educação da UFF é pesquisador do Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas sobre Marx e o Marxismo (NIEP-MARX/UFF). Desenvolve estudos nas áreas de Economia Política da Educação e Política Educacional. Autor e organizador de diversos livros, entre os quais Os empresários e a educação superior (2007) e A universidade rumo à Nova América (2012).   

 

JULIANA LESSA
Professora de História da rede municipal de educação da cidade do Rio de Janeiro, graduada e mestre em História Social pela Universidade Federal Fluminense e doutoranda em História Social da Cultura na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, onde desenvolve pesquisa sobre a relação entre o funk carioca, o Estado e a mídia na passagem do século XX ao XXI.

 

KÊNIA MIRANDA
Professora de Economia Política e Educação na Universidade Federal Fluminense, doutora em História Social e mestre em Educação, pela UFF, pesquisadora do Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas sobre Marx e o Marxismo (NIEP-MARX/UFF) e do Observatório da História da Classe Trabalhadora (UFF). É autora do livro Lutas por educação no Brasil recente, lançado em 2017.

 

LARISSA COSTARD 
Doutora em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e professora adjunta na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Pesquisadora na área de cultura e organizações de esquerda no Brasil, analisou a resistência à ditadura civil-militar entre os artistas visuais brasileiros em seu doutorado. Atualmente tem se dedicado também à área de Ensino de História, na linha de currículo e gênero. 


LEANDRO DIAS DE OLIVEIRA  
Doutor em Geografia pela Unicamp, mestre e licenciado em Geografia pela UERJ. Professor Adjunto do departamento de Geociências da UFRJ. Tem se dedicado à análise da atual reestruturação territorial-produtiva fluminense. 


LEONARDO BRITO 
Doutor em História Social pela Universidade Federal Fluminen¬se (UFF). Professor do Departamento de História do Colégio Pedro II (RJ). Pesqui¬sador associado do Laboratório de Economia e História da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (LEHI/UFRRJ).


LEONILDE SERVOLO DE MEDEIROS
Doutora em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e professora do Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) da Uni¬versidade Federal Rural do Rio de Janeiro (CPDA/UFRRJ). É pesquisadora do CNPq e do Programa Cientistas do Nosso Estado, da Faperj. Coordena o Núcleo de Pesquisa, Documentação e Referência em Movimentos Sociais e Políticas Públi¬cas no Campo, do CPDA/UFRRJ.

 

LETICIA DE CARVALHO GIANNELLA  
Pesquisadora em Informações Geográficas e Estatísticas da Escola Nacional de Ciências Estatísticas (ENCE/IBGE). Doutora em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (UFF) com estágio de pesquisa na Universitat de Barcelona (UB). Mestre em Geografia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e graduada em Oceanografia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Trabalha atualmente com os seguintes temas: produção do espaço urbano, direito à cidade, movimentos sociais, conflitos socioambientais.


LUCAS PEDRETTI
Historiador e mestrando em História Social da Cultura na PUC-Rio, onde desenvolve uma pesquisa sobre bailes de música soul, racismo e ditadura nos subúrbios cariocas na década de 1970. Foi pesquisador da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro. 

 

LUCIA EILBAUM
É professora adjunta do Departamento de Antropologia e do Programa de Pós-graduação em Antropologia, da Universidade Federal Fluminense. É Doutora (2010) e Mestre (2006) em Antropologia pelo Programa de Pós-graduação em Antropologia da Universidade Federal Fluminense. Possui graduação em Ciências Antropológicas - Universidad de Buenos Aires (2000). É pesquisadora do Núcleo Fluminense de Estudos e Pesquisas (UFF) e do Equipo de Antropologia Política e Jurídica (UBA). Desde 2009, é pesquisadora associada do INCT-Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos, com sede no NEPEAC/UFF. Atualmente, é coordenadora da Comissão de Direitos Humanos da Associação Brasileira de Antropologia. 

LUCIANE PATRÍCIO 

Antropóloga, Professora Adjunta do Departamento de Segurança Pública da Universidade Federal Fluminense e pesquisadora na área da segurança pública e justiça criminal. Ocupou cargos executivos na Secretaria de Estado de Segurança do Rio de Janeiro e na Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça. É pesquisadora associada do Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos (INCT/INEAC) da UFF e associada ao Fórum Brasileiro de Segurança Pública.F

 

LUCIANO XIMENES ARAGÃO  
Possui graduação em Geografia - Licenciatura pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1997), graduação em Geografia – Bacharelado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1999), mestrado em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (2004) e doutorado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo (2011). Atualmenteé pesquisador associado do NIEM RJ - Núcleo Interdisciplinar de Estudos Migratórios e Professor Adjunto do Departamento de Geografia da Faculdade de Educação da Baixada Fluminense da Universidade do Estado  do Rio de Janeiro e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Desenvolve pesquisas sobre teoria, método, didática e prática de ensino de Geografia, migrações internas, com ênfase nos deslocamentos pendulares e teoria e métodos da Geografia.  

 

LUDMILA GAMA PEREIRA
Mestre e doutora em História Social pela UFF, onde defendeu a tese "Nenhuma Ilha da Liberdade:  Vigilância, Controle e Repressão na Universidade Federal Fluminense (1964-1987). Atualmente é professora de História na Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro. 

 

LUIZ ANTONIO SALÉH AMADO 
professor associado da UERJ, atuando na graduação da Faculdade de Educação da Baixada Fluminense (FEBF/UERJ) e, na pós-graduação, no Programa de Políticas Públicas e Formação Humana (PPFH/UERJ).  Desenvolve estudos e pesquisas nas áreas de psicologia social e educação, com ênfase nos seguintes temas: modos de subjetivação, análise institucional, práticas pedagógicas, formação de professores e dispositivos pedagógicos.

 

MANOEL FERNANDES DE SOUSA NETO 

Cearense por descuido do destino, viu o sol pela primeira vez em Fortaleza, foi das Comunidades Eclesiais de Base, participou de um projeto alternativo chamado Quilombo,  fez movimento estudantil durante a graduação desde o centro acadêmico até a UNE e acabou se tornando professor de geografia nos cursinhos populares e no ensino médio, para depois dar aulas na Universidade Federal da Paraíba (1993-1998) e do Ceará (1998-2007), até migrar para São Paulo onde mora e é docente da Universidade de São Paulo.


MANOEL MARTINS DE SANTANA FILHO 
É professor adjunto da FFP-UERJ na Graduação e Pós-Graduação em Geografia, é Doutor em Geografia pela FFLCH-USP.

 

MANUEL LOFF  
PhD em História e Civilização do Instituto Europeu (Florença) e docente do Departamento de História. Político e Internacionais da Universidade do Porto e pesquisador do Instituto de História Contemporânea .É autor de diversos livros, entre os quais "O nosso século visto por Salazar e Franco, 1936-1945 (Porto 2008) . 

 

MARCELO BADARÓ MATTOS  
Doutor em História pela Universidade Federal Fluminense e professor titular de História do Brasil. Autor de diversos livros e artigos em revistas, dentre os quais destacamos Novos e velhos sindicalismos, 1955 Rio  de Janeiro: Vício de Leitura, 1998), Escravizados e livres: Texto, 2008)
Líder do grupo de Mundos do Trabalho da Universidade Federal Fluminense e também no Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas sobre e Marxismo, da mesma universidade. 

 

MARCOS AURELIO SAQUET 
Possui Graduação em Geografia (Licenciatura) pela UNIJUÍ, Mestrado em Geografia pela UFSC e Doutorado também em Geografia pela UNESP (Presidente Prudente). Fez doutorado sanduíche na Università Ca Foscari di Venezia e pós-doutorado no Politecnico e Università di Torino – Itália, onde foi professor visitante em 2006.  Atualmente é professor associado da UNIOESTE – Campus de Francisco Beltrão (PR) onde ensina nos cursos de Graduação em Geografia (Bacharelado e Licenciatura) e no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural Sustentável. Também é professor do Programa de Pós-Graduação em Geografia (Mestrado e Doutorado) da UNESP (Presidente Prudente), parecerista de vários periódicos ranqueados pela CAPES, do CNPq, da CAPES e de algumas fundações nacionais de fomento à pesquisa, como a FAPESP e a Fundação Araucária.

 

MARCOS LEANDRO MONDARDO
Geógrafo, professor da Faculdade de Ciências Humanas e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal da Grande Dourados, onde coordena o Núcleo de estudos sobre Território e Fronteira (NUTEF). Graduado em Geografia na UNIOESTE, Mestre em Geografia na UFGD, e Doutor em Geografia na UFF. Desenvolve pesquisas no âmbito da Geografia Regional e Geografia Política, atuando nas temáticas de território, fronteira e povos indígenas.

 

MARCELO PAULA DE MELO
Doutor em Serviço Social (UFRJ) e Professor da Escola de Educação Física e Desportos da UFRJ; Autor de diversos artigos em periódicos nacionais e internacionais, autor do livro Esporte e Juventude Pobre e das coletâneas A NOVA PEDAGOGIA DA HEGEMONIA (2005); A DIREITA PARA SOCIAL E A ESQUERDA PARA O CAPITAL (2010); EDUCAÇÃO BÁSICA: UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA (2015). Líder do grupo de pesquisa COLETIVO DE ESTUDOS EM POLÍTICAS PÚBLICAS DE ESPORTES, LAZER E EDUCAÇÃO FÍSICA (EEFD.-UFRJ).

 

MARCO MARQUES PESTANA 
Professor de História do Colégio de Aplicação do Instituto Nacional de Educação de Surdos (CAp/INES). Mestre e doutorando em História Social pela Universidade Federal Fluminense (PPGH/UFF). Desenvolve pesquisas sobre temas relacionados à história das favelas cariocas, com destaque para os movimentos sociais e as políticas públicas relativas a esses espaços. Publicou diversos artigos e capítulos de livros, sendo autor do livro "A União dos Trabalhadores Favelados e a luta contra o controle negociado das favelas cariocas (1954-1964).

 

MARCELO LOPES DE SOUZA 
Possui doutorado em Geografia pela Universitat Tubingen (Alemanha). Foi professor convidado na Technische Universitat Berlin, na Universidade Nacional Autónoma de México, na Europa-Universitat Viadrina em Frankfurt e na Universidad Autónoma de Madrid, além de pesquisador convidado na University of London. Atualmente é professor na UFRJ, onde coordena o Núcleo de Pesquisas sobre Desenvolvimento Sócio-Espacial (NuPeD).  

 

MÁRCIO PINON DE OLIVEIRA 
Professor dos cursos de graduação e pós-graduação (mestrado e doutorado em Geografia da UFF. Doutor em Geografia Humana (USP). Pós-Doutorado na École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris. Realiza pesquisa nas áreas de geografia urbana, políticas urbanas, gestão urbana, cidade e cidadania. É coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas Urbanas (NEURB). Bolsista Produtividade do CNPq. 

 

MARIA ADAILZA MARTINS DE ALBUQUERQUE 
Pós-Doutora em Geografia,  Bolsista Sênior Capes, pelo Instituto de Geografia e Ordenamento do Território - IGOT - Universidade de Lisboa - UL - Portugal (2014 - 2015); Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo - USP (2004); Mestre em Geografia pela Universidade de São Paulo - USP (1998) e Bacharel em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará (1985). Professora Associada III do Centro de Educação - CE da Universidade Federal da Paraíba - UFPB.

 

 

MARIA BEATRIZ CRUZ RUFINO 
Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade do Ceará (2001), mestrado em Planeamento e Projecto em Ambiente Urbano pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (2005) e doutorado em ARQUITETURA E URBANISMO pela Universidade de São Paulo (2012). Atuou como docente na área de Planejamento e Projeto Urbano na Universidade Federal do Ceará (2006-2008) e no Centro Universitário das Faculdades Integradas Alcântara Machado (2012-2013). Profissionalmente, desenvolveu trabalhos na área de planejamento urbano e habitação junto a administrações públicas. Atualmente é pesquisadora do Instituto Polis e participante de grupo de Pesquisa na Universidade de São Paulo

 

MARIA ENCARNAÇÃO BELTRÃO SPOSITO 
Professora titular do Departamento de Geografia da UNESP – Presidente Prudente. Mestre pela UNESP – Rio Claro. Doutora em Geografia Humana pela USP. Pós- doutora pela Université Paris I, Sorbonne. Membro do Grupo de Pesquisa Produção do Espaço e Redefinições Regionais (GAsPERR) e coordenadora do ReCiMe. Pesquisadora do CNPq. 

 

MARILDO MENEGAT
Professor do Programa de Pós-Graduação de Políticas Públicas em Direitos Humanos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (NEPP-DH/UFRJ). Autor de: Depois do fim do mundo a crise da modernidade e a barbárie (Relume Dumará); O olho da barbárie (Expressão Popular) e Estudos sobre ruínas (Revan).

 

MATEUS DE MORAES SERVILHA 
É graduado (bacharel e licenciado) em Geografia (UFV), mestre em Extensão Rural (UFV), doutor em Geografia (UFF) e professor de Geografia da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM).

 

MICHEL MOREAUX  
Possui graduação em GEOGRAFIA pela Universidade de Paris-Sorbonne IV (2006) e mestrado em Administraçao pela EDHEC Business School (2007) e mestrado em Geografia pela PUC-Rio (2013) . Tem experiência na área de Administração.  

 

MILAYSA DE OLIVEIRA CABRAL PAZ  
Graduanda em geografia pela FFP/UERJ. Bolsista Iniciação Científica.

 

MIRNA ARAGÃO 
Graduada e mestre em História Social pela Universidade Federal Fluminense e doutoranda em História Social na UNIRIO, onde desenvolve pesquisa sobre a relação entre o Estado e as companhias teatrais brasileiras durante o primeiro governo de Getúlio Vargas. Atualmente atua como professora de História na rede privada de educação da cidade do Rio de Janeiro.


MÔNICA DE SOUZA NUNES MARTINS 
Doutora em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professora do Departamento de História da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), atua também no Programa de Pós-Graduação em História (PPHR) e no PPG Patrimônio, Cultura e Sociedade (PPGPACS), ambos na UFRRJ. É coordenadora do Núcleo de Pesquisa Propriedade e suas Múltiplas dimensões (NUPEP).


NARA OLIVEIRA DE NASCINETO  
Graduanda em geografia pela FFP/UERJ. Bolsista Iniciação Científica.

 

NAZIRA CAMELY
Nasceu em Cruzeiro do Sul – Acre,  em 27/04/68, e por erro do cartório – que demorava muito a passar nos seringais – foi registrada como tendo nascida um anos depois. Viveu até os 15 anos em Cruzeiro e daí foi morar na cidade do Rio de Janeiro para cursar o segundo grau. Nesta cidade fez graduação na UCAM e mestrado em economia na UFF. Por conta do forte desemprego e da falta de concursos públicos para as universidades, regressou ao Acre em 1998. A partir de 1999 começou a fazer pesquisas na Amazônia. Neste período pesquisou sobre as condições de trabalho e de vida das mulheres que trabalhavam na Fábrica de Processamento de Castanha Chico Mendes, na cidade de Xapuri.  Trabalhou como professora em faculdades privadas e de 2002 a 2005 foi professora da Universidade Federal do Acre. Em 2005 retornou ao Rio de Janeiro onde cursou o doutorado no Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFF e em 2009 concluiu a tese "A geopolítica do ambientalismo das grandes ONGs e o agravamento do problema agrário na Amazônia", sob a orientação do professor Ruy Moreira. Desde 2011 é professora na Faculdade de Economia da UFF. É pesquisadora do NEB (Núcleo de Estudos sobre Economia e Sociedade Brasileira  da UFF). Coordena o Laboratório de Geopolítica e Estudos Agrários e Ambientais sobre a Amazônia onde realiza pesquisas sobre a geopolítica de grandes ONGs ambientais e sobre o problema agrário em unidades de conservação ambiental. Ministrou cursos e orientou projetos de pesquisa no nordeste brasileiro. Seus estudos e pesquisas têm como referência o marxismo. É filiada e militante do Sindicato Nacional dos Professores de Educação Superior (ANDES) e apoiadora da luta democrática dos camponeses na Amazônia. 


NNIMMO BASSEY 
É arquiteto nigeriano, graduado na Universidade da Nigéria e recupera uma tradição de intelectuais que são também ativistas políticos. Tem atuado há décadas em lutas em prol da Justiça Ambiental tanto na Nigéria, em vários países africanos e em outras redes internacionais que, a partir dos grupos sociais subalternizados sobretudo da América Latina, África e Ásia, se mobilizam ainda contra a extração destrutiva de solos e subsolos por parte das grandes corporações transnacionais que tem envenenado pessoas e ambientes inteiros. Faz parte de uma rede de resistência global na busca por justiça ambiental, especialmente no sul global. 

 

X
Seja Bem-vindo!
Cadastre-se. Receba novidades, ofertas e cupons.
Desenvolvido por Lojas Virtuais BR